Como a Banza, uma startup de massas à base de grão de bico chama cada vez mais atenção e prospera

Marca que foi ridicularizada na televisão norte-americana hoje pode ser encontrada em mais de 3,3 mil lojas nos Estados Unidos

1481150039341

A primeira vez que atraíram uma grande atenção deveria facilmente pôr fim aos sonhos dos irmãos Rudolph.

Aquela era a chance de impressionarem o restaurador Joe Bastianich e o chef Tim Love, estrelas do reality show “Restaurante Startup” da CNBC.

Os dois irmãos achavam que tinham a ideia perfeita: uma massa à base de grão de bico, que denominaram Banza. Mas no programa da TV nacional eles tiveram de engolir ofensas sobre o design do pacote e o nome da marca. Mais mortal ainda foi quando os apresentadores questionaram se os jovens empreendedores tinham “um amor de verdade ou sabiam como seu produto seria apreciado pelos consumidores”

Foram apenas os primeiros cinco minutos. Em outro episódio de TV, Bastianich atirou um pacote aberto de massa ainda sem cozer frustrado com o executivo da marca, Brian Rudolph.

Mas a humilhação pública acabou compensando e de modo esplêndido para Rudolph e seu irmão Scott, diretor financeiro.

Brian Rudolph, em particular, compreendeu naquele dia em que seu produto foi da obscuridade para as prateleiras das lojas em todo o país, que chamar a atenção de qualquer maneira que seja para ele e seu produto, é um imperativo moderno do mercado.

Leia Mais no Estadão PME

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s